Avaliação Psicológica: um estudo introdutório

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

Módulo 1: INTRODUÇÃO

– Definição de avaliação psicológica;
– Psicodiagnóstico tradicional e interventivo;
– Quais as respostas fornecidas pela avaliação psicológica;
– Competências do psicólogo para realizar a avaliação psicológica;
– Etapas do processo de psicodiagnóstico.

Módulo 2: ETAPAS DO PROCESSO DE AVALIAÇÃO

– Primeiro contato;
– Entrevista diagnóstica;
– Seleção das técnicas de avaliação;
– Aplicação e levantamento das técnicas;
– Entrevista de devolução.

Módulo 3: ELABORAÇÃO DE DOCUMENTOS TÉCNICOS

– Laudo;
– Parecer;
– Atestado;
– Declaração de comparecimento.

Módulo 4: LEGISLAÇÃO

– Cartilha de avaliação psicológica;
– SATEPSI;
– Resolução CFP 005/2012;
– Resolução CFP 012/2000;
– Resolução CFP 007/2003;
– Resolução CFO 002/2016.

 

OBJETIVO

Adquirir conhecimentos sobre os princípios básicos da Avaliação Psicológica, Regulamentação, Etapas do Processo, Comunicação de Resultados e Recomendações.

PÚBLICO ALVO

Profissionais e estudantes de Psicologia.

BÔNUS

INVESTIMENTO

Garanta agora por 3 x R$ 33,00!

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

AFONSO, R. M. L. (Org.). Ludodiagnóstico: investigação clínica através do brinquedo. Porto Alegre: Artmed, 2012.
BARBIERI, V. Psicodiagnóstico Tradicional e Interventivo: confronto de paradigmas. Psicologia: Teoria e Pesquisa. Jul-Set 2010, Vol. 26 n. 3, pp. 505-513. Disponível em: < http://www.scielo.br/pdf/ptp/v26n3/a13v26n3.pdf&gt;
BRASIL. Conselho Federal de Psicologia. Resolução nº 007/2003. Brasília, 2003.
CUNHA, J. A. (Org.). Psicodiagnóstico V. Porto Alegre: Artmed, 2000.
DALGALARRONDO, P. Psicopatologia e semiologia dos transtornos mentais. 2. ed. Porto Alegre: Artmed, 2008.
DORGIVAL, C. Classificação de transtornos mentais e de comportamento da CID-10: descrições clínicas e diretrizes diagnósticas. Porto Alegre: Artmed, 1993.
MARI, J. de J.; KIELING, C. Psiquiatria na prática clínica. São Paulo: Manole, 2013.
OCAMPO, M. L. S.; PICCOLO, E. G. O processo psicodiagnóstico e as técnicas projetivas. 11. ed. Rio de Janeiro: Martins Fontes, 2009.
ROVINSKI, S. L. R. Fundamentos da perícia psicológica forense. São Paulo: Vetor, 2004.
TRAPP, R. ,HECK, V., TRENTINI, C. NUAPP_UFRGS. Traçando um paralelo entre o psicodiagnóstico tradicional e o psicodiagnóstico interventivo. Disponível em:http://www.lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/ 112318/Poster_37285.pdf?sequence=2

– Após a confirmação de pagamento da inscrição, será gerado um login para acesso ao conteúdo do curso.

– Será emitido Certificado para os participantes que concluírem o curso.

RESULTADOS OBTIDOS POR NOSSOS ALUNOS ENTREVISTADOS APÓS ESTE CURSO

Maior segurança durante o processo psicodiagnóstico
93%
Domínio das técnicas
91%
Conhecimento da legislação
100%
Elaboração de laudo
98%